top of page
  • Foto do escritorVitor Hugo

Como construir uma comunidade de clientes em sua empresa de consultoria

Se você tivesse um problema com um produto há 20 anos, o que faria?

Você ligaria para o suporte ao cliente.


Mas agora, o que as pessoas fazem quando têm problemas com um produto?

Eles postam nas redes ou em sites de reclamação.


A Internet mudou a forma como as empresas interagem com seus clientes.

Ela se tornou uma grande rede que permite que os consumidores tenham relacionamentos interativos com as marcas - e isso mudou as relações entre empresas e clientes.


Agora, existem comunidades inteiras em torno de marcas que proporcionaram um nível mais alto de interação.


E você pode aproveitar isso para o seu negócio de consultoria.

Segundo Jono Bacon, consultor de estratégia de comunidade e colaboração que já teve oportunidade de dirigir comunidades como XPRIZE e GitHub, todo o seu negócio de consultoria vem por meio de sua comunidade e das comunidades às quais ele participa.


"People powered" por Jono Bacon

O poder da comunidade


O que é uma comunidade?


Vejo a comunidade como uma rede de diferentes talentos, personalidades e mentes, que atua em conjunto para gerar sinergia na concepção de soluções e as libera para o mundo na forma de valor.


Quanto maior o grupo, mais experiência e percepção.


Você pode hospedar sua comunidade em muitas plataformas diferentes:


  • Grupos do Facebook

  • Marketplaces

  • Fóruns


Os benefícios da comunidade, como escreve Jono, podem ser muitos:


  • Aumentar a reputação e a lealdade da sua organização

  • Reduzir drasticamente os problemas de atendimento ao cliente

  • Produzir conteúdo e soluções inovadoras

  • Produzir conteúdo e soluções inovadoras


Mas construir uma comunidade não é assim tão simples.


Imagine que você está andando pela rua procurando um restaurante para comer.


O primeiro restaurante que você vê é intrigante - mas está quase vazio. Há algumas pessoas lá dentro, mas não há "burburinho". Você passa, esperando por algo melhor.


O segundo restaurante que você vê está fervilhando. Cheio de pessoas. Há uma fila esperando para entrar. Você tem a sensação de que é bom por causa do movimento que está gerando. Você decide ir esperar na fila e comer lá.


O mesmo vale para sua comunidade. Se você tiver pessoas, é mais provável que outras pessoas participem. A prova social é uma grande parte da promoção do engajamento.


Mas cada comunidade começa com 1 membro - você.


Então, vamos dar uma olhada em um exemplo visual de como você começará a construir sua comunidade do zero.


O modelo de participação comunitária


Uma das melhores maneiras de visualizar sua comunidade - e construí-la - é usando o Modelo de Participação da Comunidade de Jono.


Modelo de participação da comunidade

(Fonte: JonoBacon.com ) 


O modelo mostra os números de 1 a 6 - demonstrando as “etapas” de marketing e o valor que você fornece para conduzir os membros à sua comunidade.


Em seguida, mostra 3 tipos de membros da comunidade:


  • Novo : estes são seus novos membros casuais. Eles estão ativos de vez em quando, mas ainda não são contribuidores essenciais para a sua comunidade.

  • Regulares : estes são seus membros regulares. Eles postam com frequência e contribuem com sua comunidade.

  • Core: Estes são os seus membros principais. Eles postam diariamente e estão muito animados com você e a comunidade. Estes são seus superfãs. Envolva-os e trate-os como membros centrais da equipe.


A cada etapa você deve oferecer diferentes incentivos, recompensas e oportunidades para impulsionar o engajamento.


É assim que você move um membro de sua comunidade de Novo, para Regular e para o Core.


princípio 80/20 também se aplica aqui. De 100 pessoas, 20-30 pessoas (seus membros regulares e principais) irão gerar mais conteúdo e discussão.


E 1 deles (o seu membro principal) será uma estrela do rock absoluta - proporcionando um enorme valor agregado à sua comunidade.


A melhor maneira de garantir que o engajamento está sendo facilitado é sistematizando-o.

Pense na jornada de alguém de ser um membro novo a um membro regular e, finalmente, a um membro principal.


  • Que incentivos você oferecerá a eles para postar e discutir?

  • Que recompensas você oferecerá a eles para se envolverem com a comunidade?

  • Que oportunidades você oferecerá a eles para que se tornem membros regulares e frequentes?


Ao usar este modelo de participação, você terá um caminho direto para construir e aumentar sua comunidade.


Como construir uma comunidade: melhores práticas para consultores


Aqui estão algumas das práticas recomendadas para construir sua comunidade para ajudá-lo a começar com o pé direito:


Conheça o seu público - Assim como você deve atender a um público específico para sua empresa, sua comunidade deve fazer o mesmo. Este é o primeiro passo. Assim que você tiver certeza de quem deve constituir sua comunidade, todas as outras etapas e dicas serão muito mais eficazes.


Otimize a integração - A integração é uma das etapas mais importantes para construir sua comunidade. Quanto mais rápido você integrar alguém, maiores serão as chances de ele se envolver com a comunidade. Torne muito claro e fácil a adesão das pessoas e dê-lhes algo para fazer quando entrarem. O conteúdo automatizado e os e-mails são inestimáveis ​​para a integração.


Construa sua lista de e-mail - Jono achava que o e-mail marketing era ultrapassado e adiou por anos. Mas quando ele finalmente começou a fazer isso, foi uma grande ajuda para o crescimento de sua comunidade. Quanto maior for sua lista de e-mail, mais membros em potencial para sua comunidade.


Sistematize o engajamento - O envolvimento é o que leva as pessoas para a sua comunidade - e as ajuda a ir de membros casuais a regulares e a membros principais. Não deixe esse noivado ao acaso. Sistematize e automatize o máximo que puder, para que todos os membros estejam engajados em cada etapa.


Concentre-se incansavelmente em fornecer valor - Quer aumentar sua comunidade? Adicione mais valor. Quer obter mais membros regulares e principais? Adicione mais valor. O valor é a chave. Quanto mais você agregar valor, maior e melhor será sua comunidade.


Continue vendendo - Sim, será tentador vender para todos os clientes em potencial em sua comunidade. Não faça isso. Se você se concentrar em fornecer valor, sua comunidade fará as vendas por você. Continue vendendo para outros canais.


Peça opiniões - e use-as! Com sua comunidade, você deseja depositar, depositar, depositar - mas também, retirar. Peça algum conteúdo à sua comunidade. Organize seu conteúdo e use-o para criar seu próprio conteúdo original - algo como “10 dicas”. O conteúdo é uma das melhores maneiras de alavancar sua comunidade.


Seguindo essas práticas recomendadas, você criará um ativo extremamente valioso para o seu negócio.


Na Comunidade de Consultores de Alta Performance já tivemos alguns depoimentos sobre o valor agregado com as interações entre os participantes. Desde o intercâmbio de conhecimento em diversas áreas até parcerias efetivas, como ocorreu entre os consultores Sérgio Emílio e Inaldo José, logo no início, quando a comunidade se chamava Aeroplanos Brasil.



E tivemos vários outros casos de parcerias entre consultores, indicações de negócios e, claro, poder compartilhar com outros colegas uma série de questões que a jornada solitária do consultor muitas vezes impossibilita.


Não importa em que setor você está ou o que você faz para seus clientes, tudo se resume a pessoas e relacionamentos.


Partindo para ação: participe da nossa Academia de Consultores


Caso você ache muito trabalhoso ou que não tem tempo para iniciar sua própria comunidade, que tal participar de uma?


Aproveite para ampliar seu conhecimento com as mais de 100 aulas da Academia de Consultores, como essa AQUI , em que diversos colegas consultores trocam ideias sobre Empresas Familiares nos encontros da Sala Vip.


Academia de consultores

Acesse GRATUITAMENTE esse rico conteúdo, cadastrando apenas seu nome e e-mail e receba também mais conteúdos como este.

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page